▼ Pesquisar?...encontre em edihitt...buscar aqui...
Digite o que procura , clicar em:, ou teclar ENTER
▼▼
Custom Search



tem mais gente vendo filme na internet: Brasil tem ...!..."pessoas optdando substituir a antiga tela da TV pela tela do celular"

tem mais gente vendo filme na internet: Brasil tem ...!..."pessoas optdando substituir a antiga tela da TV pela tela do celular"

Brasil tem mais gente vendo filme na internet

A queda do serviço por assinatura acompanha a redução no número de lares com algum tipo de televisor no Brasil



O percentual de domicílios no Brasil com sinal de TV a cabo caiu no país entre 2016 e o ano passado, enquanto aumentou no período o uso da internet para o 
consumo de filmes
séries 
e programas televisivos. 
É o que mostra a pesquisa TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação), um suplemento da Pnad Contínua, pesquisa domiciliar de abrangência nacional do IBGE.



De acordo com o levantamento, 
divulgado nesta quinta-feira (20), 
a presença de TV a cabo 
caiu de 33,7% dos domicílios brasileiros em 2016 para 32,8% no ano seguinte -queda de 0,9 ponto percentual. 
Em valores absolutos, 
o Brasil registrou 1,5 milhão de domicílios com TV a cabo a menos em 2017 do que o observado um ano antes.

A queda do serviço por assinatura acompanha a redução no número de lares com algum tipo de televisor no Brasil (independente de modelo ou forma de captura do sinal), de 97,2% para 96,6% em 2017. Enquanto isso tem crescido quem acessa à internet para assistir a vídeos, programas, séries e filmes
Em 2016, as pessoas que faziam o uso da internet com essa finalidade representavam 74,6% da população conectada, percentual que foi para 81,8% no ano seguinte.

Segundo o IBGE, um conjunto de fatores pode estar levando à redução no consumo das formas mais tradicionais de comunicação, seja por questões relacionadas à tecnologia, seja por conta da crise econômica
No caso da crise, explica a coordenadora da Pnad Adriana Berenguy, pode ter ocorrido de famílias de baixa renda não terem conseguido fazer a substituição dos antigos televisores de tubo, cujo sinal analógico está progressivamente sendo desativado no país. Algumas dessas pessoas podem ter optado por substituir a antiga tela da TV pela tela do celular.

Com relação às questões tecnológicas, a forma de consumir televisão aberta ou a cabo está mudando com a internet e a proliferação de canais do tipo streaming, em que o usuário consegue assistir ao conteúdo sem precisar baixar os arquivos. A técnica observa o crescimento não só das plataformas mais comumente associadas ao serviço
como 
Netflix e Youtube
mas às redes de televisões 
e portais de notícias 
que já oferecem seus conteúdos nesse formato.

"Alguns domicílios podem ter optado por abrir mão do aparelho de TV para assistir a programação televisa tradicional ou não via streaming", afirmou ela. 
Um dado que mostra o fortalecimento do novo modelo de consumo é que apesar da queda relativa no percentual de lares com aparelho de TV, houve aumento do uso da internet por meio das televisões do tipo smart nas casas que dispunham do aparelho. 
Da população que acessava à internet no ano passado, 16,3% o faziam por meio de televisores conectados, numa alta de 5 pontos percentuais em relação aos 11,3% de 2016.



A redução nos domicílios com TV por assinatura também pode estar relacionada ao preço do serviço frente aos praticados pelos concorrentes digitais
Da população que não dispunha do serviço a cabo em 2017, por exemplo, 55,3% afirmaram não possuir porque era caro.

Ainda que tenha havido aumento no consumo de internet pela TV
o telefone celular 
ainda é o 
campeão 
entre as escolhas de acesso do brasileiro. Houve aumento nessa forma de consumo, que atingia 94,6% dos usuários de internet no país em 2016 e saltou para 97% no ano passado. O crescimento ocorre em detrimento de quedas no acesso via 
micro computador 
e tablets.

A percepção do uso de internet por celular tem mudado entre a população, sobretudo das classe mais baixas de renda, explicou Berenguy. 
No passado, o IBGE encontrava dificuldade entre alguns entrevistados da pesquisa, que não sabiam que estavam utilizando a internet 
quando acessavam um 
aplicativo de mensagens de texto 
ou voz 
ou redes sociais 
em geral, por exemplo. 
O uso da internet estava mais associado aos navegadores de sites.

Atualmente, explicou a técnica do instituto, os aplicativos estão mais disseminados e a população tem compreensão maior das tecnologias evolvidas. 
O uso de aplicativos para receber ou enviar mensagens de texto, voz ou imagens diferentes do e-mail cresceu de 94,2% da população conectada em 2016 para 95,5% no ano passado. Na outra ponta houve queda nas pessoas que utilizam a internet para receber e enviar emails, de 69,3% para 66,1% em 2017.



Segundo Berenguy, assim como a redução da presença da televisão nos domicílios, tecnologia e crise podem ter relação com o movimento de aumento do uso dos aplicativos de mensagem e queda no e-mail. "O e-mail tem um vínculo grande com a questão institucional das empresas. Como há aumento da informalidade no mercado, com vagas geradas em maior volume nos serviços mais básicos, como alimentação e salão de beleza, há uso menor do e-mail e maior dos aplicativos, que têm ganhado espaço inclusive dentro das próprias empresas", explicou.

A tecnologia e as questões relativas a custos de acesso ao serviço também podem estar por trás do aumento do utilização da internet para conversas de voz ou vídeo, que atingiram 83,8% da população conectada em 2017, contra 74,6% no ano anterior. Com informações da Folhapress.


Saiba mais em:  noticiasaominuto 


aqui você sempre encontra: arte e cultura, banco de imagens, Brasil, colunas e blogs, culinária, Curiosidades, dicas, esportes,  indicamos, links, mensagem, mensagens, nossos links, reflexão, saúde, tecnologia, na hora principal, notícias, o que fazer?!, ver agora!, vídeos, youtube,  e muito +...
basta pesquisar aqui








Postar um comentário

0 Comentários


https://analytics.google.com/analytics/web/template?uid=56bH4Yl1T5aXs4HM2EFd7A
imagens encontradas neste blog, são dadas as fontes e devidos créditos, bem como algum texto...e, temos imagens que foram encontradas na internet, caso alguém queira que retire ou dê os devidos créditos, favor entrar em contato! Att.; nossa equipe administrativa de edihitt....>

" Aviso aos leitores e visitantes: Todos os links e arquivos que se encontram no site, estão hospedados na própria Internet, somente indico onde se encontram, não hospedo nenhum CD ou programas que sejam de distribuição ilegal. Qualquer arquivo protegido por algum tipo de lei deve permanecer, no máximo, 24 (vinte e quatro ) horas em seu computador.A aquisição desses arquivos pela internet é de única e exclusiva responsabilidade do usuário. A dona, webmasters e qualquer outra pessoa que tenha relacionamento com a produção do site não tem responsabilidade alguma sobre os arquivos que o usuário venha a baixar e para que irá utilizá-los."
google.com, pub-3296052210640376, DIRECT, f08c47fec0942fa0 Gerencia Recadosonlinecom., Edihitt e outras 21 Páginas