🤶🏻🎅🏻: Brasil

Pesquisar :

Mostrando postagens com marcador Brasil. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Brasil. Mostrar todas as postagens

vagas de emprego: "jooble"
















 

vagas de emprego:

.vídeo 
.moda
.humor
.cultura 
.arte
-
Confira os links :
 ▼...portal:

br.jooble.org/vagas-de-emprego-video

br.jooble.org/vagas-de-emprego-moda

br.jooble.org/vagas-de-emprego-humor

br.jooble.org/vagas-de-emprego-cultura

br.jooble.org/vagas-de-emprego-arte




Saiba mais em:  jooble 





...aqui você sempre encontra: arte e cultura, banco de imagens, Brasil, colunas e blogs, culinária, Curiosidades, dicas, esportes,  indicamos, links, mensagem, mensagens, nossos links, reflexão, saúde, tecnologia, na hora principal, notícias, o que fazer?!, ver agora!, vídeos, youtube,  e muito +...
basta pesquisar aqui








Afonso Cláudio/ES Vista do morro do ginásio em abril de 1963.




 


Saiba mais em:afonsoclaudiocidade


aqui você sempre encontra: arte e cultura, banco de imagens, Brasil, colunas e blogs, culinária, Curiosidades, dicas, esportes,  indicamos, links, mensagem, mensagens, nossos links, reflexão, saúde, tecnologia, na hora principal, notícias, o que fazer?!, ver agora!, vídeos, youtube, e muito +...
basta pesquisar aqui







👉blogsbrasil /blog/ media-kit👈




Saiba mais em:  blogsbrasil 


agregador edihitt/

você acaba de

acessar:

/edihitt/agregador!


aqui você sempre encontra: arte e cultura, banco de imagens, Brasil, colunas e blogs, culinária, Curiosidades, dicas, esportes,  indicamos, links, mensagem, mensagens, nossos links, reflexão, saúde, tecnologia, na hora principal, notícias, o que fazer?!, ver agora!, vídeos, youtube, e muito +...
basta pesquisar aqui







parceiros de lar aconchego de idosos




Saiba mais em: laraconchegodoidoso-lardeidosos. 


aqui você sempre encontra: arte e cultura, banco de imagens, Brasil, colunas e blogs, culinária, Curiosidades, dicas, esportes,  indicamos, links, mensagem, mensagens, nossos links, reflexão, saúde, tecnologia, na hora principal, notícias, o que fazer?!, ver agora!, vídeos, youtube, e muito +...
basta pesquisar aqui







Por que o Brasil simplesmente não imprime mais dinheiro para sair da crise?



Por que o Brasil simplesmente não imprime mais dinheiro para sair da crise? 







A dívida e as contas públicas do Brasil estão em situação ruim, então por que o governo simplesmente não imprime mais dinheiro para sair da crise e investe mais em saúde, educação e outras áreas?

É uma pergunta que passa pela cabeça de muitas pessoas de tempos em tempos. Mas é claro que não é fácil assim.


"Se fosse uma solução tão simples, não teria por que nenhum profissional não ter pensado nela ainda; é isso o que o leigo deve realmente se questionar”, disse o economista Fernando Nogueira da Costa, professor do Instituto de Economia da Unicamp (Universidade de Campinas) e especializado em moedas e sistema financeiro.

Inflação e dívida disparariam com impressão de dinheiro

O descontrole da inflação ou mesmo uma crise hiperinflacionária é a consequência mais clássica de imprimir dinheiro. Perda de credibilidade, fuga de dólares e a necessidade de juros altíssimos para responder a tudo isso, além de desemprego e recessão, são outros efeitos que vêm a reboque.

O resultado, com o descontrole de juros e preços, seria uma dívida que ficaria ainda mais difícil de pagar e um país que sairia mais empobrecido, e não o contrário.

“Imprimir mais dinheiro não é uma opção de política pública, é uma falta de opção”, disse o economista Josué Pellegrini, analista do IFI (Instituto Fiscal Independente), centro de pesquisas em contas públicas do Senado Federal.

“É um mecanismo a que os governos recorrem quando não conseguem mais pagar a dívida, o que não deixa de ser uma espécie de calote”, afirmou Pellegrini, que também já foi gestor de políticas públicas do Ministério da Fazenda.

Impressão de dinheiro precisa acompanhar riqueza real
É normal que a quantidade de dinheiro disponível em um país (contado pelas notas, moedas e saldos em conta-corrente nos bancos) cresça ao longo do tempo, conforme crescem os investimentos e a produção. 

Isso, porém, acontece de forma gradual e tende a acompanhar o ritmo de expansão da própria economia. Mas fabricar mais moeda é uma forma artificial de fazer isso, porque só um dos lados da balança cresce.

“Emitir moeda faz as pessoas terem mais dinheiro e quererem comprar mais, mas a quantidade de coisas disponíveis continua a mesma, e isso faz os preços subirem”, disse Marcelo Balassiano, pesquisador sênior em economia aplicada do Ibre/FGV (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas).

Isso acontece porque a chegada do dinheiro recém-emitido à mão das pessoas é quase imediata --o governo manda imprimir, usa para pagar seus credores, fazer obras ou injetar no caixa dos bancos comerciais e pronto, as cédulas e moedas novas já estão soltas por aí.

Por outro lado, aumentar a produção e os serviços não acontece no mesmo ritmo.

Real viraria pó, e dólar dispararia
A partir daí, afirmou Pellegrini, do IFI, é uma sucessão de tragédias: a alta rápida dos preços come a renda dos trabalhadores e empobrece a população, empresários congelam projetos e estrangeiros deixam de investir no país. “O dólar dispara, o que também faz os preços aumentarem e gera ainda mais inflação”, disse Pellegrini.

Na prática, começam a sobrar reais --tanto em relação aos produtos disponíveis para compra quanto em relação a outra moedas-- e é por isso que seu valor vai virando pó.

Conforme o dinheiro perde valor, o governo precisa mais dele e se vê obrigado a imprimir mais, o que redunda em mais perda de valor. O resultado da bola de neve é a hiperinflação (aumento de preço de pelo menos 30% a 50% ao mês).

Como comparação, a inflação oficial do Brasil hoje está em 4,2% ao ano, e a taxa mais alta a que chegou desde a estabilização do Plano Real foi de 12,5% ao ano, em 2002. 

Brasil e Alemanha do pós-guerra já passaram por isso
Exemplos práticos para a teoria não faltam. A Alemanha, que viveu uma das piores hiperinflações de que se tem notícia, é um exemplo clássico de governo que recorreu à máquina de dinheiro para pagar a conta da devastadora crise econômica.

Em 1923, a inflação lá chegou a 29.500% por mês --o equivalente a 20% ao dia, nas estimativas de um levantamento das maiores hiperinflações do mundo feito pelos economistas Steve H. Hanke e Nicholas Krus, da Universidade Johns Hopkins, em Baltimore (EUA).

Para se ter uma ideia, todo o dinheiro em circulação na Alemanha em 1913 dava para comprar apenas um quilo de pão dez anos depois (1923).

O Brasil, que passou a maior parte do século 20 com inflação de dois dígitos ao ano, esteve oficialmente em um estado de hiperinflação na década de 1980. Em 1989 e 1990, no auge, os preços aumentavam a um ritmo de 80% ao mês.


“O Brasil recorreu à impressão de dinheiro em vários momentos”, disse o historiador Julio Cesar Zorzenon, professor de história econômica da escola de economia da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

“Getúlio Vargas fez isso nos anos 1930, durante a crise de 1929 e do excedente de café; Juscelino Kubitschek [1956-1961] fez isso para financiar seu plano de metas; foi uma prática também adotada na ditadura militar, principalmente após 1979, e mais tarde no governo Sarney [1985-1990]”, disse o professor.




Saiba mais em: economia.uol.  

aqui você sempre encontra: arte e cultura, banco de imagens, Brasil, colunas e blogs, culinária, Curiosidades, dicas, esportes,  indicamos, links, mensagem, mensagens, nossos links, reflexão, saúde, tecnologia, na hora principal, notícias, o que fazer?!, ver agora!, vídeos, youtube,   e muito +...
basta pesquisar aqui







parabéns pela sua primeira postagem na Comunidade!


arte e cultura... edihitt.com.br, parabéns pela sua primeira postagem na Comunidade!


YouTube Creators

YouTube
+1
Marcações "Gostei"
POSTAR NOVAMENTE
Quer aproveitar sua guia "Comunidade" ao máximo?
Community tab
ASSISTIR AGORA


Saiba mais em: youtube 


aqui você sempre encontra: arte e cultura,  Brasil, colunas e blogs,  Curiosidades, dicas,  indicamos, links, nossos links, tecnologia, na hora principal, notícias, o que fazer?!, ver agora!, vídeos, youtube, edilene brandão da silva  e muito +...
basta pesquisar aqui







Paulo Guedes indica Rubem Novaes para presidência do BB e Pedro Guimarães para a da Caixa



Paulo Guedes indica Rubem Novaes para presidência do BB e Pedro Guimarães para a da Caixa

Paulo Guedes indica Rubem Novaes para presidência do BB e Pedro Guimarães para a da Caixa



O futuro ministro da Economia Paulo Guedes indicou o nome do economista Rubem Novaes para a presidência do Banco do Brasil. Para a presidência da Caixa Econômica Federal, o nome indicado por Guedes é o do também economista Pedro Guimarães.

Os dois economistas estiveram na sede do Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) em Brasília, nesta quinta-feira (22).

O blog apurou que os dois nomes já foram submetidos ao presidente eleito Jair Bolsonaro e devem ser anunciados ainda nesta quinta.

Rubem Novaes é PhD em Economia pela Universidade de Chicago (Estados Unidos), já foi diretor do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), presidente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e professor da Fundação Getulio Vargas (FGV).

Guedes e Novaes se conheceram quando ainda estudavam na Universidade de Chicago (EUA), conhecida como um dos berços do liberalismo econômico mundial.

Já Pedro Guimarães é PhD em Economia pela Universidade de Rochester, tendo como tese o processo de privatização no Brasil. É atualmente sócio-diretor do banco Brasil Plural, grupo financeiro fundado em 2009 que atua no mercado de capitais.

De acordo com currículo disponível no site do Brasil Plural, Guimarães coordenou mais de R$ 150 bilhões em operações na bolsa de valores, e mais de R$ 30 bilhões em reestruturações de empresas, além de ter assessorado “diversos” processos de privatização, incluindo o do Banespa.

Ele já vinha participando de reuniões da equipe de transição do futuro governo e até se reuniu com a atual equipe econômica para discutir a situação dos bancos públicos.

Ipea
Paulo Guedes também escolheu Carlos von Doellinger para a presidência do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea). Ele integra a equipe de transição do governo como pesquisador do órgão.

Atualmente, o Ipea é subordinado ao Ministério do Planejamento, pasta que deverá ser absorvida pelo futuro Ministério da Economia.




Saiba mais em: g1.globo


aqui você sempre encontra: arte e cultura, banco de imagens, Brasil, colunas e blogs, culinária, Curiosidades, dicas, esportes,  indicamos, links, mensagem, mensagens, nossos links, reflexão, saúde, tecnologia, na hora principal, notícias, o que fazer?!, ver agora!, vídeos, youtube,  e muito +...
basta pesquisar aqui









Excelência no cuidar do idoso



o idoso necessita de
atenção, amor e carinho

Saiba mais em: laraconchegodoidoso-lardeidosos












aqui você sempre encontra: arte e cultura, banco de imagens, Brasil, colunas e blogs, culinária, Curiosidades, dicas, esportes,  indicamos, links, mensagem, mensagens, nossos links, reflexão, saúde, tecnologia, na hora principal, notícias, o que fazer?!, ver agora!, vídeos, youtube,  e muito +...
basta pesquisar aqui







silêncio: benefícios de sua prática



 Os benefícios da prática do silêncio

Muito além dos retiros espirituais, a prática do silêncio se apresenta como 
antídoto anti estresse
ferramenta para o autoconhecimento


Saber calar 
para
aprender a ouvir
sentir
pensar

Pode parecer fácil, mas não é. 

O que é estar em silêncio, afinal? 

A lista de poluição sonora 
engloba fatores como 
overdose de informação
comunicação truncada 
pelas tecnologias 
e redes sociais 
e o excesso de 
ideias e pensamentos 
que não saem da cabeça. 

“Ficar em silêncio coloca você em contato 
com suas emoções, 
muitas delas negativas, 
e permite domesticá-las 
para que não tomem conta da mente”, 
disse à Vogue a monja budista francesa 
Kankyo Tannier, 
autora do livro A Magia do Silêncio (editora Sextante), recém-lançado no Brasil

Apontada como a voz pop 
do budismo atual, Kankyo 
sugere a ação como aliada da 
saúde 
mental 

emocional
espécie de antídoto 
contra a ansiedade
“O silêncio se choca 
com nossa necessidade 
de sermos 
vistos 

ouvidos
É por isso que 
muita gente se sente 
pouco à vontade 
quando precisa 
permanecer calada”, 
completa.

+ Isabella Santoni sobre conexão consigo mesma: "Ficar em silêncio é uma prece"

+ Mente sã, corpo são: Claudia Raia fala sobre beleza, corpo, equilíbrio e família


A ciência certifica o que muita gente vem adotando como prática. 
“A ausência de estímulos ativa 
o que chamamos de rede de modo padrão: 
um conjunto de conexões neurais relacionadas ao processamento de memórias e emoções”, 
explica Fabio Porto, 
neurologista do 
Hospital das Clínicas da 
Universidade de São Paulo (USP). 
Ao aquietar o diálogo interno
o cérebro 
entra em repouso 
e amplia-se o espaço 
para lidar com problemas 

processar conhecimento.

Não à toa, 
muito além da 
meditação tradicional, 
abriu-se um leque de alternativas. 
O esporte é uma delas. 
Em junho deste ano, 
a marca japonesa Asics 
montou uma pista fechada de corrida 
em Londres 
para um experimento de mindful running, 
no qual atletas completaram cinco quilômetros no escuro, sem música
O objetivo era 
testar o comportamento 
da mente 
em um ambiente 
livre de estímulos, 
com a corrida como experiência meditativa
Na moda, 
a grife À La Garçonne, 
de Alexandre Herchcovitch e Fábio Souza, 
apostou em algo similar em seu desfile, 
em março deste ano. 
Na Biblioteca Mário de Andrade, em São Paulo, 
modelos atravessaram 
a passarela ao 
som das batidas dos sapatos no chão, 
tecidos em movimento e 
o burburinho de surpresa da plateia. 
Sem distrações, 
a atenção plena ficou na roupa.

Nos Estados Unidos, 
a febre do silêncio 
se propaga nos eventos da Sound Off, 
que oferece 
festas, 
aulas de ioga, 
concertos no meio da floresta, 
jantares comemorativos 
e sessões de cinema que, 
para quem está de fora, 
parecem estar em volume zero. 
Neles, os participantes usam fones sem fio 
o tempo todo, 
por onde escutam música 
e orientações diretamente no ouvido, 
o que elimina 
desatenções externas, 
aumenta a 
conexão com o 
corpo e a mente 
e intensifica a 
imersão.

Embora em outro contexto, 
a finalidade é a 
imersão total
almejada também 
em retiros espirituais que, 
em alta, 
atraem até mesmo os 
não espiritualizados. 
A Fundação Arte de Viver, 
ONG presente em vários países 
e que se dedica a 
propagar práticas de combate ao estresse, 
realiza mensalmente retiros de silêncio 
em várias capitais brasileiras. 
Normalmente com duração de quatro dias, 
ali ficam banidas não só as conversas 
(mesmo que por gestos), 
mas também música e leitura. 
Meditação e serviços comunitários 
preenchem o tempo. 
“Estamos acostumados a 
falar 

pensar demais 
no dia a dia 

isso nos distrai de nós mesmos. 
A ideia de se retirar da rotina 
é ficar sozinha com sua mente 
e reconectar-se consigo”, 
esclarece Cristina Armelin, 
instrutora de meditação 
e respiração 
da instituição.

Há ainda alternativas mais radicais 
para quem quer, literalmente, 
se isolar 
do mundo exterior 
e relaxar profundamente. 
É o caso dos 
tanques de flutuação, 
inventados por volta dos anos 50 e bastante popularizados nos 70 nos Estados Unidos. 
Parecidos com uma cápsula 
ou banheira com tampa, 
isolam o som e a luz 
enquanto o 
corpo boia 
sem esforço 
graças ao sal especial 
adicionado à água morna. 
Assim, livre de estímulos e 
da ação da gravidade, 
ouve-se apenas 
a respiração 
e o 
batimento cardíaco, 
fazendo com que os usuários 
entrem em uma 
frequência de ondas cerebrais 
semelhante à do estado meditativo. 
Hoje, existem milhares de centros também 
na Europa e na Austrália; 
no 
Brasil 
ainda são poucos locais 
– como o Flutuar Float Center, 
no bairro de Pinheiros, em São Paulo.

Por qualquer que seja o caminho, a 
sugestão é desacelerar. 
“Quando a mente trabalha no automático, 
você perde a capacidade de viver 
o que está acontecendo 
e de escolher como agir 
em cada situação. 
O mais comum é reagir por impulso”, 
diz o irlandês Stephen Little, 
diretor do Centro de Vivência em 
Atenção Plena, 
em São Paulo. 
Para ele, 
pausas silenciadas 
ao longo do dia 
podem ter efeitos parecidos 
como de pegar uma 
estrada de terra 
sem conhecer 
o destino final, 
depois de horas 
dirigindo em uma rodovia asfaltada: 
instiga o olhar para o novo. 
Ouviu?


aqui você sempre encontra: arte e cultura, banco de imagens, Brasil, colunas e blogs, culinária, Curiosidades, dicas, esportes,  indicamos, links, mensagem, mensagens, nossos links, reflexão, saúde, tecnologia, na hora principal, notícias, o que fazer?!, ver agora!, vídeos, youtube, 
e muito +...
basta pesquisar aqui















ótimos - indicados -

... aqui :




https://agregadordevideosyoutubeedihitt.blogspot.com.br/
http://aaamigosss.blogspot.com.br/ areceitablogger
blogdaqueridah
blogspotpopularbusca canaisfamosos1 https://dicasbloggertutorials.blogspot.com.br/dicas valiosas
kkersaberlavemoblogmenu3xquemeeereceitas3x













https://analytics.google.com/analytics/web/template?uid=56bH4Yl1T5aXs4HM2EFd7A

▼ Pesquisar?
Digite o que procura , clicar em OK ,ou teclar ENTER
Custom Search




Voltar ao Topo da Página